Festival BD Beja 2014

by leoleenspleen

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DSC_0102 DSC_0100 DSC_0099 DSC_0098 DSC_0097 DSC_0096 DSC_0095 DSC_0093 DSC_0092 DSC_0090 DSC_0089 DSC_0088 DSC_0087 DSC_0086 DSC_0085 DSC_0084 DSC_0083 DSC_0082 DSC_0080 DSC_0079 DSC_0078 DSC_0077 DSC_0076 DSC_0071 DSC_0068 DSC_0067 DSC_0066 DSC_0065 DSC_0064 DSC_0063 DSC_0062 DSC_0061 DSC_0060 DSC_0059 DSC_0058 DSC_0057 DSC_0056 DSC_0055 DSC_0054 DSC_0049 DSC_0047 DSC_0044 DSC_0041 DSC_0031 DSC_0107 DSC_0108 DSC_0109 DSC_0111 DSC_0112 DSC_0125 DSC_0123 DSC_0115 DSC_0113 DSC_0129 DSC_0128 DSC_0126 DSC_0131 DSC_0150 DSC_0146 DSC_0143 DSC_0136 DSC_0160 DSC_0159 DSC_0158 DSC_0153 DSC_0173 DSC_0172 DSC_0171 DSC_0161 DSC_0053 DSC_0052 DSC_0051 DSC_0174

 

 

O Festival de Banda desenhada de BEJA esteve em alta, com a presença de artistas de grande renome como David Lloyd, Tony Sandoval, Laerte Coutinho e também dos Irmãos Crepax.

Tive a honra de conhecer Caterina e Antonio Crepax, filhos do artista e autor de banda desenhada Guido Crepax, criador por detrás da famosa Valentina di Rosselli. Tudo isto, acompanhando também a exposição com os desenhos e originais de Crepax, onde podemos apreciar a fluída e espantosa gestualidade do seu traço e técnica de desenho, ao mesmo tempo apreciando toda a sensualidade, erotismo e influência do Neo-realismo italiano dominantes nas suas narrativas. Posso sem dúvida admitir que foi uma das exposições que mais captou a minha atenção e fascínio! Esta mesma exposição também incluiu uma homenagem colectiva à personagem ‘ Valentina di Rosselli ‘ com a participação de diversos artistas portugueses (incluindo eu): Osvaldo Medina, Ricardo Drumond, Diogo Carvalho, Dário Duarte e Eduardo Filipe Sama.

Na noite de dia 31 de Maio, o auditório da casa da Cultura de Beja abriu uma palestra sobre a Arte e a vida de Guido Crepax, com a participação de Caterina e Antonio Crepax, Manuel Espirito Santo e Eduardo Filipe Sama.

Bebi umas cervejas também com o Mexicano Tony Sandoval, um artista ‘easy going’ e com um grande sentido de humor. Os seus universos visuais fascinam-me também principalmente pelo seu conteúdo onírico, fantástico, claramente influenciado pela mitologia Escandinava e estética ‘LowBrow’.

Tive também a oportunidade de conhecer Tina e Tommi Musturi da Finlândia, mais os editores da Letónia por detrás da Kus!Komiks.

David Lloyd, autor de banda desenhada e um dos artistas por detrás de ‘V for Vendetta’ mostrou-se também extremamente acessível ao público, partilhando o seu saber abertamente com artistas e autores de banda desenhada ainda em ascensão.

Infelizmente não pudemos contar com a presença de Paul Gravett, jornalista e editor Britânico e um dos maiores investigadores da Banda Desenhada a nível mundial.

Foi sem dúvida um fim de semana do Caralho! E obviamente que aproveitei para espalhar as minhas BD´s messiânicas com muito Mørk! Espalhar este que recebeu ‘feedback’ muito positivo!

Aproveito para agradecer à Invicta Indie Arts e Manuel Espirito Santo, Eduardo Filipe Sama, Luísa Sequeira, Sérgio Rocha e André Azevedo por todo o apoio!

Advertisements